Quarta-feira, 5 de Janeiro de 2005
Apeteceu-me escrever uma coisa mais séria....E achei que podia muito bem fazer um post na má lingua com uma coisa minha....Tenho de agradecer á Crowe o facto de ter dado o titulo e de ter tido a simpatia de epilogar....Um beijo para ela.
Podem tb aceder a www.versus.blogs.sapo.pt
Vão lá encontrar coisas muito bem escritas.



Reminiscência

Lembro-me muitas vezes daquela noite em que me pediste para te chamar um táxi.
Não querias que te levasse a casa, e nem pensar em ficares na minha.
Lembro-me do choque que foi olhar para ti e sentir que falavas a sério.
Também me lembro de te pedir para que não tomasses aquela decisão…pelo menos naquele momento!
Eu achava que as diferenças eram ultrapassáveis… Mas isso é algo que nunca poderemos descobrir não é?!
Tu não choraste…nem vacilaste.
Estavas segura, dona de ti. Apesar de eu saber que também tu sentias muito medo…
Desceste a escada á minha frente. Eu sei que sentiste alivio quando o táxi buzinou lá fora. Estavas quase a perder a imagem de comando que querias passar para mim!
Abriste a porta do prédio e nem a agarraste para que não fechasse antes de eu sair…como fazias sempre. Sempre foste muito atenciosa…sempre deste importância a essas pequenas coisas que, dizias tu, faziam toda a diferença numa relação!
Deves ter achado que naquele momento seria um sinal de fraqueza. Penso eu porque nunca mo disseste. Mas eu não me importei e fiz questão de te abrir a porta do táxi. Queria olhar nos teus olhos quando chegasse a altura de entrares e mandares o motorista seguir.
Olhei para ti… É engraçado, mas lembro-me de que ao entrares a saia subiu e deixou as pernas á mostra! As pernas que tantas vezes beijara em noites louca de amor eram as mesmas que te levavam para longe de mim.
O táxi arrancou – nem hesitaste quando o mandaste seguir - e eu fiquei ali, na estrada a ver-te sair da minha vida. Antes de entrar em cãs reparei num corvo que estava poisado no beiral do parapeito da minha janela. Na altura lembro-me de não dar muita importância….Mas sempre é verdade o que dizem… Infelizmente descobri mais tarde. Mas tinha esperança que amanhã, mais calma, mudasses.
Sim… sabia que tu ias voltar. Tinhas de voltar. Afinal, fôramos feitos um para o outro…tu mesmo o disseras vezes sem conta. Sim. Voltarias!
Lembro-me do telefone tocar. Eras tu pensei. Tinhas acalmado. Querias que te fosse buscar. Querias voltar…
Mas não. Era a tua irmã…a chorar.
Ao sair do táxi não tinhas reparado num outro carro que vinha a cruzar a estrada. Vinhas distraída disse-me ela….
Sei hoje que foi das lágrimas que te encharcavam os olhos naquela noite!
O corvo que anunciou a tua viagem voltou com uma lágrima e um beijo teus. Depositou-os na brancura alva da minha almofada, contrastando o negro significado das suas penas com o imenso branco vazio e o perfume da tua almofada. Abriu as asas e voou… sei que volta de tempos a tempos… pelas penas negras que deixa ora na minha almofada, ora na tua!


publicado por pjohnny às 16:36 | link do post | comentar | favorito

12 comentários:
De Coral a 13 de Janeiro de 2005 às 10:24
Lindissimo, amigo Killi. Tão intenso que chega a ser inebriante.


De Ana Luisa a 11 de Janeiro de 2005 às 13:43
Gostei muito!!




De Ravena a 11 de Janeiro de 2005 às 00:42
Parabéns! Deverias de editar mais vezes textos teus...
Beijo da Raven(a)... Not the crow on your pillow! :)


De Sacha a 10 de Janeiro de 2005 às 11:05
Quem diria que o inatingivel e calculista rapaz tinha um bocadinho de ser humano , e que esse bocadinho era doce e sensivel ???? Ninguém estava á espera ... deve ser da gata . Rom...rom...rom


De Crowe a 9 de Janeiro de 2005 às 18:54
E eis que me encontro já no 3º comentário a este tão sensivel e bem escrito conto! Impregnaste as palavras de sentidos, de sentimentos de forma que kase nos sentimos espectadores ou personagens nestas linhas... gostei muito quando o li e fiquei muito contente kando aceitaste aquelas linhas para o fim ... Devemos congratular as pessoas kando merecem, por isso:parabéns!


De igara a 6 de Janeiro de 2005 às 13:13
Killi, sem palavras, lindo, sentido, intenso talvez mesmo das coisas mais bonitas que tenho lido por cá, neste mundo da blogosfera! Beijos muitos, grandessssssss


De P.Santos a 6 de Janeiro de 2005 às 09:23
Olá
Visitei o teu blog, e gostei do que vi e li.
E agradecia que quando pudesses visitasses
o meu blog. Obrigado
http://opiniaoblog.blogs.sapo.pt/


De susana a 6 de Janeiro de 2005 às 09:19
Tocante...tens jeitinho, killi. Uma demonstração de versatilidade. :)


De Blueyes7 a 5 de Janeiro de 2005 às 17:51
Oi! Gostei de ver o teu blog. Ñ te xkeças de ir ao meu,http://blueyes7.blogs.sapo.pt
Xau aí!


De weirdsaphira a 5 de Janeiro de 2005 às 17:44
im speachless... its no usual...."im lost in your cristal mind" :o)


Comentar post

falar de tudo não dizendo nada!
mais sobre mim
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


posts recentes

Voltei, voltei...voltei d...

Actualidades

limpeza etnica

Mulheres fora do Futebol

no meu tempo é que era (r...

Halls Mentholiptos

voltei voltei....

Brokeback Mountain

Gerações???Mas que geraçõ...

no meu tempo é que era!

arquivos

Abril 2012

Setembro 2008

Julho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

blogs SAPO
subscrever feeds